ENTENDENDO O DBS

O momento certo é crucial

Quando seus medicamentos para a doença de Parkinson começam a perder a eficácia, você não precisa perder a esperança. Esse é o momento certo para conversar com o seu neurologista sobre Estimulação Cerebral Profunda (DBS)1,2.

+100.000 pacientes tiveram
uma nova chance com DBS

Você pode considerar a Estimulação Cerebral Profunda (DBS) nas fases mais avançadas da sua jornada com a doença de Parkinson, quando apenas o uso de medicamentos já não é mais eficaz no controle dos sintomas. A terapia é segura, comprovada e já ajudou mais de 100.000 pacientes com a doença de Parkinson a recuperar o controle e a qualidade de vida3-5.

O que é DBS?

Ouvir o texto - 30 segundos

A Estimulação Cerebral Profunda (DBS) utiliza um pequeno dispositivo, cirurgicamente implantado, chamado “estimulador”, que envia sinais elétricos através de eletrodos colocados em uma região específica do cérebro.

Essa estimulação pode melhorar a sua função motora, reduzindo sintomas como tremores, lentidão e rigidez1. A terapia com DBS pode transformar a vida de muitas pessoas que convivem com o Parkinson.

mulher tricotando
ENTENDENDO O DBS

Benefícios

O DBS mudou a vida de pessoas com Parkinson, aliviando sintomas e recuperando funções que haviam sido perdidas. Os resultados variam de pessoa para pessoa, dependendo do nível geral de saúde, da progressão da doença e da janela terapêutica3-4.

Redução
nos sintomas
Ouvir o texto - 30 segundos

Solução segura e eficaz para controlar e reduzir sintomas do Parkinson, como tremores, lentidão e rigidez6.

Redução
de medicamentos
Ouvir o texto - 30 segundos

Pode reduzir a quantidade de medicamentos usados para o Parkinson6.

Aumento do
período ON
Ouvir o texto - 30 segundos

Pode fornecer 6 horas ou mais de melhor controle dos sintomas e redução das discinesias, às vezes causada por medicamentos para o Parkinson7.

Redução
do tremor
Ouvir o texto - 30 segundos

Pacientes com tremor relataram uma redução média de 70% dos sintomas, dependendo do tipo e localização8.

Melhora nas
funções motoras
Ouvir o texto - 30 segundos

Pacientes tiveram uma melhora significativa nas funções motoras, sustentada por pelo menos cinco anos9.

01/05

Como o DBS funciona?

Quando pessoas que convivem com a doença de Parkinson sofrem com distúrbios motores, é porque os baixos níveis de dopamina no cérebro provocam uma sinalização anormal. O DBS pode ajudar a regular esses sinais, direcionando a estimulação elétrica e controlando os sintomas motores do Parkinson1.

ENTENDENDO O DBS
play ASSISTA AO VÍDEO Veja como a DBS consegue controlar os sintomas do Parkinson.

Qual o momento certo para iniciar o DBS?

Existe uma “janela” ideal para a cirurgia de DBS. Em geral, é melhor considerar o procedimento quando você ainda está respondendo à levodopa, mas não consegue mais controlar seus sintomas motores apenas com medicamentos10.

Esse momento pode variar de paciente para paciente, pois o curso e a progressão da doença de Parkinson são individuais. Fale com seu médico nas fases iniciais do tratamento e manifeste o desejo de explorar alternativas, como a Estimulação Cerebral Profunda, à medida em que você for avançando na sua jornada.

maos

Primeiros sintomas aparecem

maos

Paciente recebe o diagnóstico de Parkinson

maos

Medicamentos controlam bem os sintomas

maos

Medicamentos são alterados ou aumentados

Converse com um neurologista especialista em distúrbios do movimento sobre DBS
maos

Flutuações entre os períodos “On” e “Off” se tornam mais frequentes

maos

A “janela”
para DBS
se fecha

O passo a passo do DBS

Passo 1. Explore suas opções

Nas fases iniciais do Parkinson, enquanto seus sintomas ainda respondem aos medicamentos, explore todos os tratamentos e terapias disponíveis para a doença. Encontre um médico especialista em distúrbios do movimento para te ajudar nessa caminhada. O procedimento faz parte do rol de procedimentos obrigatórios da ANS e deve ser coberto pelo seu plano de saúde, caso você possua um.

96%

das pessoas que receberam o DBS da Boston Scientific afirmam que realizariam o procedimento novamente 11.

Passo 2. Faça uma avaliação para a cirurgia de DBS

Consulte seu neurologista e faça uma série de exames para verificar se você pode realizar a cirurgia de DBS quando chegar o momento. Os exames podem envolver testes de períodos “on” e “off”, avaliação neuropsicológica, avaliação geral da saúde, imagens do cérebro e exames laboratoriais de rotina.

70%

Pacientes com tremor relataram uma redução média de 70% dos sintomas, dependendo do tipo e localização12.

Passo 3. Cirurgia para implante do estimulador

A cirurgia de DBS geralmente é realizada com o paciente acordado, durante a inserção dos eletrodos no cérebro, para que seja possível realizar uma série de testes intraoperatórios. Sua equipe médica decidirá a melhor opção para o seu caso. O implante do estimulador é realizado no mesmo dia, sob anestesia geral. O dispositivo é conectado aos eletrodos através de uma extensão e envia sinais para uma região específica do cérebro, melhorando a função motora e reduzindo os sintomas como tremores, lentidão e rigidez.

6h

h
O DBS aumenta em 6 horas o período “on” sem discinesias problemáticas7.

Passo 4. Programação e otimização

Após a cirurgia e a recuperação, seu sistema de DBS será ativado e personalizado. Nos meses seguintes ao implante, você trabalhará junto com a sua equipe médica para fazer ajustes e garantir o melhor controle possível dos sintomas do Parkinson.

+6

ANOS
A melhora significativa na função motora é sustentada por pelo menos cinco anos9.

Quando o DBS é mais eficaz?

Lembre-se: a doença de Parkinson varia de pessoa para pessoa.

faq

Não há limite de idade para o DBS. No entanto, seu estado geral de saúde influenciará se você é um candidato13

faq

O DBS é mais eficaz quando você ainda está respondendo positivamente aos medicamentos (levodopa), porém não consegue mais controlar os sintomas motores apenas com a medicação13

faq

Sinais e evidências de demência podem influenciar na recomendação de DBS por um especialista13.

Responda ao questionário e seja direcionado a um médico especialista mais próximo

Responda ao questionário
Pergunta 01/08 Fechar

Você já foi diagnosticado com Parkinson por algum médico?

Em que ano você recebeu o diagnóstico?

(Favor inserir o ano no formato de 4 dígitos. Ex: 1985)

Qual especialidade médica você buscou para o seu tratamento de Parkinson?

Selecione todas as opções aplicáveis

Quais dos sintomas abaixo você apresenta?

Selecione todas as opções aplicáveis

Quais dos medicamentos abaixo você está tomando para tratar a doença de Parkinson?

Selecione todas as opções aplicáveis
Referência: https://www.msdmanuals.com/pt-br/casa/multimedia/table/medicamentos-utilizados-para-tratar-a-doen%C3%A7a-de-parkinson

Quais recursos você utiliza ou já utilizou para tratar o Parkinson?

Selecione todas as opções aplicáveis

Você já foi diagnosticado com algumas das seguintes condições?

Selecione todas as opções aplicáveis

Qual sua idade e gênero?

Estamos quase lá! Preencha os dados abaixo para ter acesso aos médicos especialista em DBS:

Todos os campos são obrigatórios

Ao clicar em enviar, reconheço que li e compreendi os termos expressos no Aviso de Privacidade e nos Termos de Uso deste site e concordo, de maneira livre, informada e inequívoca, em fornecer esses dados.

Você deve falar com um neurologista antes de tomar uma decisão sobre qualquer terapia ou procedimento.

Com base em suas respostas, você possivelmente não é um candidato a uma de nossas terapias para Parkinson no momento. Você deve consultar um médico especialista em distúrbios do movimento para determinar quais tratamentos são mais adequados para o seu caso.

Materiais informativos preciso de ajuda* * Ao clicar em preciso de ajuda, você concorda em compartilhar seus dados pessoais com a Boston Scientific, suas afiliadas e suas empresas contratadas para a finalidade de contato e apoio na resolução de dúvidas. Você será direcionado para um chat do WhatsApp, em que um de nossos consultores especializados entrará em contato com você.

Com base em suas respostas, você pode ser um candidato à nossa terapia para Parkinson. Você deve consultar um médico especialista em distúrbios do movimento para determinar quais tratamentos são mais adequados para o seu caso.

* Ao clicar em agendar consulta, você concorda em compartilhar seus dados pessoais com a Boston Scientific, suas afiliadas e suas empresas contratadas para a finalidade de contato e agendamento de consulta. Você será direcionado para um chat do WhatsApp, em que um de nossos consultores especializados entrará em contato com você.

1. Boston Scientific Patient Information Brochure. A brighter future is taking shape: treating Parkinson's disease with deep brain stimulation. Copyright 2021;

2. Schuepbach WMM, Rau JK, Knudsen K, et al. Neurostimulation for Parkinson's disease with early motor complications. N Engl J Med. 2013;368:610-622. doi:10.1056/NEJMoa1205158;

3. American Parkinson Disease Association. What is Parkinson's disease? https://www.apdaparkinson.org/what-is-parkinsons. Acessado em 20/11/2023.

Parkinson's Foundation. Statistics. https://www.parkinson.org/Understanding-Parkinsons/Statistics. Acessado em 20/11/2023.

5- Sugiyama K, Nozaki T, Asakawa T, Koizumi S, Saitoh O, Namba H. The present indication and future of deep brain stimulation. Neurol Med Chir (Tokyo). 2015;55(5):416-21. doi: 10.2176/nmc.ra.2014-0394. Epub 2015 Apr 28. PMID: 25925757; PMCID: PMC4628169.

6- Timmermann L, Jain R, Chen L, et al. Multiple-source current steering in subthalamic nucleus deep brain stimulation for Parkinson’s disease (the VANTAGE study): a non-randomised, prospective, multicentre, open-label study. Lancet Neurol. 2015;14:693-701. doi: 10.1016/S1474-4422(15)00087-3

7- Vitek JL, Jain R, Chen L, et al. Subthalamic nucleus deep brain stimulation with a multiple independent constant current-controlled device in Parkinson’s disease (INTREPID): a multicenter, double-blind, randomised, sham-controlled study. Lancet Neurology. 2020;19(6):491‐501. doi:10.1016/S1474-4422(20)30108-3

8- Rubens Gisbert Cury, Valerie Fraix, Anna Castrioto, Maricely Ambar Pérez Fernández, Paul Krack, Stephan Chabardes, Eric Seigneuret, Eduardo Joaquim Lopes Alho, Alim-Louis Benabid, Elena Moro. Neurology Sep 2017, 89 (13) 1416-1423; DOI: 10.1212/WNL.0000000000004295.

9- Krack P, Batir A, Van Blercom, N. Five-year follow-up of bilateral stimulation of the subthalmic nucleus in advanced Parkinson’s disease. N Eng J Med. 2003:349(20):1925-1934. doi:10.1056/NEJMoa035275.

10- Schuepbach WMM, Rau JK, Knudsen K, et al. Neurostimulation for Parkinson’s disease with early motor complications. N Engl J Med. 2013;368:610-622. doi:10.1056/NEJMoa1205158

11- Knoop et al. Bridging the gap in patient education for DBS surgery for Parkinson’s disease. Parkinson’s Disease. 2017. 2017: 1-6.

12- Okun, Michael, and Pamela Zeilman. Parkinson’s Disease Deep Brain Stimulation a Practical Guide for Patients and Families

13- Dallapiazza RF, De Vloo P, Fomenko A, et al. Considerations for Patient and Target Selection in Deep Brain Stimulation Surgery for Parkinson’s Disease. In: Stoker TB, Greenland JC, editors. Parkinson’s Disease: Pathogenesis and Clinical Aspects [Internet]. Brisbane (AU): Codon Publications; 2018 Dec 21. Chapter 8. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK536714/ doi: 10.15586/codonpublications.parkinsonsdisease.2018.ch8

Atenção: a lei restringe a venda desses dispositivos por meio de ou por indicação de um médico. Indicações, contraindicações, avisos e instruções podem ser encontrados nos rótulos de cada dispositivo ou www.IFU-BSCI.com. Essas informações são apenas para propósitos educacionais. Esses produtos estão para demonstração com propósitos de informação e podem não ser aprovados ou estar para venda em certas localidades. Esse material não pode ser direcionado a uso na França. 2023 Copyright © Boston Scientific Corporation ou seus afiliados. Todos direitos reservados. Este material é apenas para fins informativos e não se destina a diagnóstico médico. Essa informação não constitui aconselhamento médico ou jurídico, e a Boston Scientific não faz nenhuma representação em relação aos benefícios médicos incluídos neste informativo. A Boston Scientific recomenda fortemente que você consulte seu médico sobre todos os assuntos relacionados à sua saúde ou para esclarecer qualquer dúvida. Os resultados dos estudos de caso não são necessariamente preditivos de resultados em outros casos. Os resultados em outros casos podem variar.

Revisado em 20.11.2023 - NM-1735510-AA